Síntese das Atividades Realizadas - 2017

 

VI Simpósio Reflexões Cênicas Contemporâneas

Data: de 14 a 17 de Fevereiro de 2017.

Conteúdo Geral: 4 mesas com 3 conferencistas e um mediador cada conforme abaixo.

 

XVI Cursos de Fevereiro

Data: de 25 de Janeiro a 24 de Fevereiro de 2017.

Conteúdo Geral: 8 cursos de curta duração ministrados pelos atores-pesquisadores e produtores do LUME além de um workshop convidado.

 

XI Terra LUME

Data: de 30 de Janeiro a 24 de Fevereiro de 2017.

Conteúdo Geral: 3 Escambos Teatrais, 4 Demonstrações de Processos Criativos, 2 espetáculos, 3 mostras de vídeo

VI Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas - 2017

 

A programação aconteceu nos dias 14, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2017 no período vespertino (das 14:00hs às 18:00hs) com apresentação de comunicações e no período noturno (das 18:30hs às 22:00hs). Contou com 2 palestrantes internacionais, 6 palestrantes nacionais, 4 mediadores de mesa além de grupos e artistas convidados que realizaram demonstrações práticas de suas pesquisas artísticas conforme programação abaixo. Foi realizado no Auditório do Instituto de Artes - UNICAMP e contou com 272 pessoas cadastradas, 138 inscrições realizadas e 66 comunicações aprovadas, além de transmissão on-line de toda a programação.

Programação realizada no VI Simpósio Internacional

Data: 14, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2017 das 18:00hs às 22:00hs.

Local: Auditório do IA – UNICAMP

 

Dia 14/02/2017

Ambiente e Corpo em Arte

Pretende-se com essa mesa problematizar as relações entre corpo e ambiente como material expressivo e possível território poético potencializador do corpo-em-arte. Um debate sobre a exacerbação da percepção dos espaços como atravessadores de corpos-memória que, sem hierarquia, transgridem os espaços poetizando sua potência de vida. A proposta é estabelecer um diálogo em tensão que reatualize determinações históricas, sociais, econômicas, ambientais e artísticas, desdobrando-se em diferentes linguagens: Site-Specific, vídeo-performance, cartografia urbana, entre outros.

Palestrantes: Profa. Dra. Fabiana Britto (UFBA), Prof. Dra. Paola Berenstein Jacques (UFBA), Dr. Flávio Rabelo

Mediação: Profa. Dra. Ana Terra (UNICAMP)

 

Dia 15/02/2017

Campo Expandido da Arte: outros discursos possíveis

O conceito de campo expandido afirma a importância do trabalho sobre si mesmo considerando que apenas o treino de técnicas não responde mais às questões colocadas pelos desafios proporcionados pelos processos criativos contemporâneos. O campo expandido borra as fronteiras entre gêneros artísticos e as fronteiras com outras formas de saber pois surge do diálogo intercultural e entre áreas de conhecimento. Problematizando a separação entre vida e arte, amplia o sentido da forma para a produção de uma estética de vida que se expresse em atos criativos de múltiplas formas, efeito da difusão de todas as áreas da vida. Nessa mesa propomos a reflexão sobre a relação das artes da cena com outros campos de saber para além do uso instrumental enquanto apropriação de uma ferramenta, mas enquanto efeito desse borramento de fronteiras no campo das artes e na vida.

Palestrantes: Prof. Dr. Daniel Plá (UFSM), Profa. Dra. Cristiane Dias (UNICAMP), Elizabeth Lima (USP)

Mediação: Prof. Dr. Cassiano Sidow Quilici (UNICAMP).

 

Dia 16/02/2017

Escuta e Presença da Voz

A mesa pretende pensar diferentes possibilidades da voz a partir de um campo expandido: quando a voz parte de uma escuta e experiência do corpo para além de sua destinação vocal e emissora e, para além de técnicas específicas e "ordenadas" em lugares isolados - para a música, para o teatro, para esse ou aquele canto -. Busca-se uma escuta e (des)construção de sentidos a partir de trabalhos artísticos cujas relações e encontros vocais e sonoros extrapolam os limites da linguagem verbal.  Consideramos aqui experiências e pesquisas que se relacionem com sons-mundos encontrados no corpo, bem como, numa experiência da escuta em relação com sons e vocalidades de outros contextos culturais, antigos, afetivos, ignorados. Nas experiências artísticas apresentadas poderemos pensar que o corpo, a palavra, sonoridades interiores e/ou distantes merecem outras possibilidades de escuta e presença da voz. 

Palestrantes: Prof. Dr. Janete El Haouli (UEL), Profa. Dra. Celina Alcântara (UFRGS), Francesca Della Mônica (Itália)

Mediação: Profa. Dra. Gina Monge (UNICAMP).

 

Dia 17/02/2017

Circo: tradição, ruptura e tradição da ruptura

O circo como linguagem sempre esteve ligado a uma certa transdisciplinaridade, uma vez que tratamos de uma tradição que se estabelece nos inúmeros cruzamentos de referências – de linguagens, de disciplinas artísticas, de técnicas, de poéticas. Octavio Paz fala da modernidade como um ponto de estabelecimento de uma nova tradição, que tem na descontinuidade e na fragmentação um importante ponto de apoio, configurando o que o autor chama de uma “tradição da ruptura”. Essa estrutura parece bastante adequada às reflexões sobre o lugar do circo na produção cênica contemporânea: tradição sempre em movimento, que rompe com os modelos canônicos e encontra diálogos com diversas outras áreas. Além da abordagem teórico-prática proposta pela conferência principal, gostaríamos também de prestar uma homenagem à família Brede, família circense tradicional radicada em Campinas que contribui com a formação, manutenção e disseminação da cultura circense.

Palestrantes: PhD. Philippe Goudard (França). Profa. Dra. Elisabete Dorgam (USP), Prof. Dra. Marco Bortoletto (UNICAMP)

Mediação: Doutorandas Marisa Riso e Carolina Mandell

 

Práticas Cartográficas

Realizar micro ações de caráter performativo com intuito de gerar outras dinâmicas de fruição das atividades do Simpósio. Potencializando, assim, conexões entre conteúdos variados, valorizando os aspectos subjetivos relacionados à produção de conhecimento, através da abertura espaços de contaminação entre as pesquisas e práticas criativas. Gerando, ainda, material cartográfico do evento em suporte variado, a ser organizado como caderno para publicação. As atividades estão relacionadas às duas linhas de pesquisa do Lume Teatro: Laboratório Fuga! e Escrita Performativa.

Coordenação: Flávio Rabelo (LUME)

Atravessadores Convidados: Profa. Dra. Dora Andrade (UEMS), Dra. Ana Clara Cabral Amaral Brasil (LUME), Laboratório FUGA! (LUME)

 

 

XVI Cursos de Fevereiro

Em 2017 foram realizadas a 16ª edição dos Cursos de Fevereiro: abrimos novamente as portas da nossa sede em Barão Geraldo para atores, bailarinos, pesquisadores, estudantes de artes cênicas e dança e interessados em geral, de todo o país e de diversas partes do mundo, para uma experiência de formação artística. Através de cursos condensados de curta duração, os alunos tiveram contato com os 30 anos de pesquisa do LUME Teatro, explorando o potencial do corpo como instrumento expressivo e performático, seus próprios limites e potenciais artísticos, mostrando como criar um ambiente de trabalho que gera risco e inspiração. Além disso, o mês de fevereiro em Barão Geraldo é um momento especial de intensas atividades artísticas, trocas e encontros, e proporcionaram ao participante dos cursos outras vivências essenciais para sua formação como o Feverestival, apresentações e cursos de outros grupos sediados em Barão Geraldo além das outras atividades que fazem parte integrante da Jornada como o Terra LUME e o Simpósio Reflexões Cênicas Contemporâneas.

Nos cursos de fevereiro tivemos a seguinte programação:

 

O CORPO COMO FRONTEIRA

Tipo : Curso
Ministrante : Renato Ferracini
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 25/01/17 à 02/02/17
Horário: 14h às 18h

Descrição

O corpo como potência artística e de criação: não o corpo inserido em um contexto fixo delimitado e nomeado, mas o corpo como fronteira expressiva que expande e perfura as bordas, criando um espaço único e ao mesmo tempo interseccionando as relações teatro/dança/performance. Esse workshop trabalhará, na prática, o corpo dentro dessa fronteira de criação, seja na relação com o espaço, com o outro, com a música, com os objetos, buscando sempre a capacidade expressiva corpórea de cada participante.

Ministrante: Renato Ferracini

 

DA ENERGIA À AÇÃO

Tipo : Curso
Ministrante : Naomi Silman
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 25/01/17 à 01/02/17
Horário: 9h às 13h

Descrição

O curso traz alguns dos fundamentos do treinamento energético desenvolvido pelo LUME, proporcionando aos participantes um mergulho no próprio corpo – nas suas sensações, qualidades de energia e fisicalidades. O curso aborda outros importantes elementos no oficio do ator como geração de energia, expansão e retenção de impulsos, precisão, dinâmica das ações físicas no tempo e no espaço, articulações e segmentação corporal, o estado de brincar e o jogo entre atores, bem como a utilização de estímulos externos como imagens, música, texto e objetos, levando à criação de um repertório corporal-vocal próprio.

Ministrante: Naomi Silman

 

DA MÍMESIS CORPÓREA À MÍMESIS DA PALAVRA

Tipo : Curso
Ministrante : Raquel Scotti Hirson
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 02/02/17 à 09/02/17
Horário: 9h às 13h

Descrição

A Mímesis Corpórea é uma metodologia de criação de ações físicas e vocais - desenvolvida pelo LUME Teatro - que busca a poetização e teatralização dos encontros afetivos entre um atuador-observador e corpos/matérias/imagens. O pressuposto da Mímesis Corpórea é que esse encontro potencialize a transformação e recriação do corpo singular daquele que atua-observa.

A proposta do curso é fazer com que a observação transborde para o território da palavra. A palavra em ação pode conter todas as conexões de imagens que detona, jogando com espaço e tempo. A palavra sugere sons, tensões e ações que tomam outras formas, criando dimensões poéticas em movimento e novas afetações.

Obs: Cada participante deve trazer 20 imagens (entre fotografias e pinturas), três pequenos textos (poema, pequeno conto ou trecho de texto dramático), uma caderneta para anotações, um par de tênis, um gravador de áudio, fone de ouvido e uma máquina fotográfica digital.

Ministrante: Raquel Scotti Hirson

 

O ESTADO DE SER DO ATOR

Tipo : Curso
Ministrante : Carlos Simioni
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 03/02/17 à 11/02/17
Horário: 14h às 18h

Descrição

Resultado das últimas pesquisas do ator Carlos Simioni, a oficina foca o  trabalho do corpo do ator sobre as variações de tensões.  É possível entrar em contato através destas tensões com  o  estado de ser, ativando as diferentes qualidades  de tensão e das  vibrações das tensões, dando ao ator a possibilidade de, em cada variação , encontrar estados energéticos e acessar  e expressar  emoções, sentimentos, traumas, vivências  que existem e  estão gravados em seu corpo.  Divide-se em camadas de tensão de primeira a quarta, e cada uma delas tem em si um universo a ser explorado. Tecnicamente o ator ativa estas camadas, e com a ativação, ele conduz seu corpo. Depois de apropriado a mestria de manipular as tensões, é possível então entrar diretamente na camada. Entrando nela o ator se envolve com o que resulta das tensões, não mais manipulando-as mas usufruindo do que foi construído, como por exemplo trabalhar o corpo sensível, percepção sutil de condução de movimento. Possibilidade de gravar no corpo  as condições de movimentos, acessar  graus e estados de sentimento, sensação, imagens com clareza e  facilmente retomadas. Dentro deste lugar o ator desliga-se  da vontade de fazer e se deixa ser guiado pela confluência  de tensões gerando um estado de presença  vigoroso, abrangente, inteiro, que emana fluxos de energia e de forças.

Ministrante: Carlos Simioni

 

TREINAMENTO TÉCNICO PARA O ATOR

Tipo : Curso
Ministrante : Jesser de Souza
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 10/02/17 à 17/02/17
Horário: 9h às 13h

Descrição

Dirigido a atores, bailarinos, estudantes de artes cênicas e de dança e interessados em geral, o curso oferece uma vivência do treinamento cotidiano sistematizado pelos atores do LUME Teatro, por meio do reconhecimento e dilatação das capacidades expressivas do corpo. Através de metodologias concretas, o curso aborda temas relacionados ao trabalho de ator: ética (autodisciplina e autonomia); preparação e prontidão (aquecimento do corpo-mente e presença); aspectos energéticos e técnicos do ofício (transformação do peso em energia, dinâmica das ações no espaço e no tempo, articulações e segmentação corporal, modulação da energia, jogo entre atores).

Ministrante: Jesser de Souza

 

O PALHAÇO E O SENTIDO CÔMICO DO CORPO

Tipo : Curso
Ministrante : Ricardo Puccetti
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 12/02/17 à 19/02/17
Horário: 14h às 18h

Descrição

O palhaço não é um personagem, mas a dilatação do ridículo de cada um de nós, revelando a comicidade e a humanidade própria de cada indivíduo. O palhaço é pessoal e único. Através de uma metodologia desenvolvida pelo próprio ministrante ao longo dos últimos 25 anos e enriquecido por sua vasta experiência como palhaço, o workshop possibilita que os "aspirantes a palhaço" entrem em contato com suas facetas “ridículas e estúpidas”, normalmente não expostas durante a vida cotidiana. É um processo que permite uma primeira experiência da construção de um "corpo que brinca";  a descoberta do ritmo (tempo) pessoal e um contato inicial com a lógica de cada palhaço, ou seja, sua maneira de ação e reação frente ao mundo que o cerca. Trabalharemos a figura do palhaço, sua lógica de figurino e a busca do que pode ser o início de seu repertório. No programa do curso constam ainda noções de treinamento técnico para o ator e exposições comentadas de material videográfico.

Ministrante: Ricardo Puccetti

 

O CORPO MULTIFACETADO

Tipo : Curso
Ministrante : Ana Cristina Colla
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 18/02/17 à 24/02/17
Horário: 9h às 13h

Descrição

Durante sua trajetória, o LUME bebeu de várias fontes de trabalhos práticos orientais, cujos elementos foram redimensionados e reestruturados para o trabalho que desenvolvemos, passando a compor o treinamento técnico dos atores. O foco do trabalho será na transmissão desses elementos técnicos híbridos experimentados que acabam por romper a fronteira entre a dança e o teatro. Mergulharemos no corpo como agente central, multifacetado, seja ele corpo concreto, cuja musculatura necessita alongamento, força, segmentação, enraizamento entre outros ou seja ele corpo imagético, capaz de materializar diferentes qualidades de vibração, na busca de uma expressividade pessoal.

Ministrante: Ana Cristina Colla

 

DIÁLOGOS SOBRE PRODUÇÃO

Tipo : Curso
Ministrante : Cynthia Margareth
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 29/01/17 à 02/02/17
Horário: 14h às 18h

Descrição

Diálogos sobre Produção - Produção colaborativa, criativa, gestão de grupo, espaços e festivais.

A produção como eixo criativo que impulsiona ações colaborativas, criação de redes, formação e coordenação de equipes de trabalho. Será aberto o diálogo e uma reflexão sobre o papel do produtor na interlocução com artistas, mercado e equipe interna de um grupo, abordando questões gerais de produção: planejamento estratégico, elaboração de projetos, cronograma de execução, comunicação e montagem de equipes de trabalho. 

O encontro promove a troca de experiências entre produtores de grupos consolidados e jovens artistas que estão buscando se estruturar, além de um panorama sobre diferentes formatos de produção no Brasil, dos grandes festivais à gestão de grupos e projetos colaborativos. 

Ministrante: Cynthia Margareth

 

Curso Convidado: DESCULPAS COTIDIANAS PARA DANÇAR

Tipo : Curso
Ministrante : Núcleo Fuga
Inscrições de 07/10/16 à 15/11/16
Realização de 20/02/17 à 24/02/17
Horário: 14h às 18h

Descrição

Criar situações cotidianas para dançar; aproveitar as situações cotidianas para dançar e, ainda, provocar o olhar a perceber tais situações como dança. Como a sua casa dança? Quais e quantas danças o seu cotidiano revela e produz? 

O Núcleo Fuga! compartilha procedimentos usados em seus processos de criação visando à experiência performativa com os participantes da oficina. O dispositivo das atividades está expresso no título da oficina: uma cartografia de quais e quantas inimagináveis desculpas podemos criar (e perceber que já existe) para se viver em dança. A pesquisa em dança se apoia na conscientização e exploração do movimento norteada entre a Técnica Klauss Vianna de dança e educação somática articuladas a alguns princípios da mímese corpórea do LUME Teatro e procedimentos do Cambar Coletivo (cartografias corporais, narrativas em derivas e jogos). 

Ministrantes: Núcleo Fuga

 

IX Terra LUME

 

O Terra Lume pretende, a cada fevereiro, transformar a sede do núcleo em espaço multimídia. O foco é proporcionar um espaço de sinergia e intercâmbio entre os participantes dos Cursos de Fevereiro e do Simpósio Reflexões Cênicas Contemporâneas – atividades integrantes dessa Jornada - além de abarcar também participantes artistas/pesquisadores de outras atividades que  acontecem nos outros grupos sediados em Barão Geraldo e artistas e pesquisadores em geral. Com acesso livre e gratuito, foram organizadas todas as atividades previstas conforme cronograma abaixo:

 

PROGRAMAÇÃO E SINOPSES - Terra LUME 2017:

27/01 às 19h – Abertura Terra LUME – Boas-vindas dos atores
Recepção dos alunos na sede do LUME Teatro. Bate-papo com os atores. 


28 e 29/01 às 21h  – Espetáculo “Dissolva-se-me”, de Renato Ferracini

Sinopse:
O LUME estreou no final de 2015 o espetáculo “Dissolva-se-me”, solo do ator Renato Ferracini. A doença mental esquizofrenia é o ponto de partida para o solo de teatro-dança-peformance que estreia no Espaço Cênico. O espetáculo conta com direção e composição do coreógrafo Luis Ferron.

Resultado de uma parceria inédita entre o ator e o coreógrafo, o trabalho é composto de movimentos cadenciados intercalados pelo texto e o tempo – não necessariamente nesta ordem – e propõe um jogo de poesia e criatividade entre o artista, o público e o momento presente.

“Nem poesia, nem espetáculo, dança ou performance - ou tudo junto: uma ode aos 0,01% de inventividade deformada feito Francis Bacon e alicerçada pelos atlantas, ou o que dá no mesmo, pelos inexistentes, tipo assim...Deus. Simples. Não há lógica, assim como na vida organizada”, comenta Renato Ferracini.

30/01 às 18h30  ­– Escambo Teatral – Alunos – Encontro 1

 1. Cena: “Ao som do corpo de parea”
Jonathan Rodrigues Silva
2. Duo Cafundó
Edivaldo Silvera e Jonathan Pontes
3. Cena: “Salud – um Picnic Delirante”
Clara Lopez
4. Poema: “Deusa P(h)oda
Mayara Millane
5. Cena: “Bruta” (work in progress)
Violeta Castro e Valeria Estrella
6. Música: “Deu Duo”
Edu de Maria e Anabela Leandro
7. Música: “Me curar de Mim”
Marcella Lomas
8. História: "Entre a Espada e a Rosa"
Ademir Apparício Junior
9. Cena: “As Lágrimas de Heráclito”
Yaska Antunes 
10. Cena “Objeto ∞”
Acácia de Oliveira
11. Improviso 9.539 de Mulheres de Linhas
Maria Fernanda Miranda
12. Cena: “Despertar”
Marcella Lomas
13. Cena Livre
Kassandra Brandão
14. Cena Livre
Elze Valois
*Intervenções Musicais com Trio “Las Patitas de Perón” (Alunos Rodrigo Costa, César Insalada e Ademir Aparício)

 

31/01 – Demonstração Técnica “Não tem Flor Quadrada”, de Naomi Silman
Sinopse:
Nesta demonstração, veremos a trajetória da atriz na criação de uma técnica pessoal de representação. Um confronto intransferível do ator consigo mesmo, no âmbito de suas específicas dificuldades e facilidades com o trabalho prático. O contato com vários elementos e princípios técnicos do treinamento corpóreo. A criação de repertórios de matrizes corporais, vocais, e sensoriais e em seguida, o trabalho de improvisação e criação para a cena.

 

06/02 - Escambo Teatral – Alunos – Encontro 2
CENA 1: "Mero" com Cristiane Andrade
CENA 2: "Leitura de cartas" com Tereza Ramos e Renata Queiroz
CENA 3: "Puta" com Catarina Juliana Milani
CENA 4: "OBATALÁ"
CENA 5: “Cena livre”, com Andressa Hazboun
CENA 6: Ação Musical "Pena" com Milena Marques
CENA 7: Performance poética: "Só ando em boa companhia" com Ângela Quinto
CENA 8: "As lágrimas de Heráclito" com Yaska Antunes 
CENA 9: "Deveres Sagrados" com Cely Farias 
CENA 10: "Mar" com Gessyxa Geysa 
CENA 11: "O Portão" com Wládia Beatriz 

 

07/02 – Demonstração Técnica  “Quando os Subtextos São Textos”, de Raquel Scotti Hirson

Sinopse:
Neste encontro-demonstração, a atriz Raquel Scotti Hirson mostra um pouco do processo de criação e pesquisa do seu solo “Alphonsus” e de sua pesquisa em torno da “Mímesis da Palavra”.

A “Mímesis da Palavra” vem sendo desenvolvida pela atriz nos últimos anos de sua pesquisa, partindo da “Mímesis Corpórea” – um conjunto de procedimentos e estratégias de criação de ações físico-vocais desenvolvido pelo LUME Teatro que busca a recriação, poetização e teatralização dos encontros afetivos entre um atuador-observador e corpos/matérias/imagens. Ela possibilita ao ator a busca de uma organicidade e de uma vida, a geração de efeitos de presença a partir de ações coletadas em observações. A “Mímesis Corpórea” já foi colocada em fricção com a dança, o cinema documentário e agora com a poesia, os textos e subtextos utilizados na criação teatral, chegando ao que o Lume denomina “Mímesis da Palavra”.

O espetáculo “Alphonsus” retrata o “encontro” da atriz com seu bisavô, o poeta simbolista mineiro Alphonsus de Guimaraens. Como seria possível encontrá-lo? Com o olhar na poesia, Raquel ampliou a curiosidade de saber quem foi este homem capaz de poetar em meio à monotonia de seus longos dias provincianos. Buscou na família e em sua infância os laços que a permitissem encontrar conexões entre poesia, vida e criação.

 

13/02 – Escambo Teatral – Alunos – Encontro 3

1 - Cena: "Arte de Não Fazer Nada" com Neto Holanda

2 - Cena: "Palhaço Skatista" com Luca Tuã

3 - Cena: "Canção Dedilhada" com Allan Barros

4 - Cena: "O Faxineira" com Allan Ortega

5 - Cena: "Fulerando - Parte 1" com Guilherme Bruno

6 - Cena: "Canarinho e o exército do pé com paia e pé sem paia" com Pedro Caroca

7 - Cena: "Lanche" com Willy Costa

8 - Cena: "Cortazar y Yo" com Valeria Estrella

9 - Cena: "Smorfos" com Osmar Silva e Alice Rende

10 - Cena: "O Portão" com Wládia Beatriz

11 - Cena: "Experimento" com Alice Rende

 

15/02 – Espetáculo “Cabaré Efêmero”, de Ricardo Puccetti
Sinopse:
Samba de uma nota só: durante 3 mil segundos ininterruptos, em um ambiente cheio de objetos, idéias e provocações, o Palhaço Teotônio (Ricardo Puccetti) improvisa e se coloca em risco. Com seu olhar imprevisível, ele traz o público para o seu mundo caótico e improvável. Samba do crioulo doido.

 

16/02 – Intervenção Cênica “Mulher Barro”, de Naomi Silman (Local: Largo do Pará - Centro de Campinas)

Sinopse:
Em um espaço verde inserido no meio da cidade uma mulher chega vestida de branco. Ela flutua até o monte de terra, faz dele barro com ajuda da água e inicia a mescla. Pisa, pisa, pisa, abre, entra, atrita, entrega.  Sai outra. Torna-se. A metáfora do torno, muito usado na cerâmica, de onde se moldam artefatos mil, cabe aqui como o vir a ser, tornar-se, tornear-se, girar em torno. MULHER BARRO é esse farejar de si no ventre da terra, é fazer-se dessa mesma massa que molda parede, vaso, panela. Há ela. Que se planta e arranca com vigor. Mulher que vinga. Ela vaga pela cidade...e suas estratégias de ocupação a partir de ações transgressoras que instauram contratempos ao ritmo da cidade.

 

A ação performativa Mulher Barro realizada desde 2015 por Naomi Silman – atriz com mais de 20 anos de pesquisas em teatro junto ao LUME Teatro – utiliza como matéria prima o barro, criando múltiplas relações com o corpo, a paisagem urbana e o público local. O impulso da ação nasce da tentativa de diálogo entre corpo, memória ancestral a conexão cada vez mais distante entre a vida cotidiana e a natureza. Durante a ação, a fotógrafa Mariana Rotili acompanha a Mulher Barro realizando uma narrativa-imagética e criando camadas de leitura que vão além do registro.

 

No momento seguinte, uma imagem fotográfica é escolhida, ampliada em grande formato e aplicada como lambe-lambe no local, devolvendo ao espaço uma memória visual da ação realizada. O lambe-lambe aqui é proposto como um monumento efêmero, sensível ao tempo – clima – poluição - interferência de transeuntes - abrindo uma janela simbólica para pensar os usos do espaço publico e da pouca visibilidade das mulheres nele No terceiro momento um blog é alimentado de textos e imagens das duas etapas anteriores, com a possibilidade de contribuições do público, no desejo de mapear a jornada da Mulher Barro através de distintos olhares. 

 

18/02 – “Cabaré de Gala – Palhaços”, com palhaços do LUME Teatro e convidados
Os atores Naomi Silman e Ricardo Puccetti (Palhaça Ágada e Teotônio) organizam junto com grupos e palhaços convidados uma noite de “gala” e muitas risadas. Convidados: Cabaré Capricho (México), Família Burg, Lily Curcio e James Foz Foster (UK). 

 

20/02 – Escambo Teatral – Alunos – Encontro 4

1. Intervenção Musical: “Pitada de Singeleza”
com Camilla Farias e Edu Guimarães
Local: em frente à escada

2. Cena: “Retirando Retirante Severino”
Nathalie Brunetti
Local: em frente à escada

3. Cena: “O Dia em que eu Morri”
Lais Barros
Local: em frente à escada

4. Cena: “Mi Dupla”
Valeria Estrella e Allan Barros
Local: em frente à escada

5. Cena em Processo
Daniela A. Beskow
Local: em frente à escada

6. Cena: “O Biombo”
Palhaços Zé Fuleiro e Edson
Local: Varanda

7. Video: “Maria”
Larissa Souza
Local: Sala Interna da Sede

 

21/02 – Espetáculo “SerEstando Mulheres”, de Ana Cristina Colla

Sinopse:
Em sua busca por “ser-estar” na cena, a atriz Ana Cristina Colla, ao longo de seus 20 anos de pesquisa junto ao Lume, visitou pessoas, cidades, mestres, recantos. Entre encontros e confrontos, foi depurando seu fazer teatral, passando pela mímesis das corporeidades, a dança pessoal, visitando o butoh, como portas para a própria singularidade.

“SerEstando Mulheres” é uma história “dançada” pela atriz, sobre si mesma e sobre outras mulheres. Uma colcha de retalhos, pedaços conhecidos e sempre ressignificados, espalhados por diversos espetáculos. A matéria que o compõe surge de momentos distintos do seu caminhar de atriz e mulher no Lume Teatro. Um encontro forte e delicado com o feminino, onde a atriz narra através das imagens que cria e corporifica, seu saber impresso no corpo.

 

23/02 ­ – Apresentação Convidada, com Núcleo Fuga

Intervenção cênica/dança/performance: “Do que ainda não existe ao que já não existe Mais”, com Núcleo Fuga.  

VI Simpósio Reflexões Cênicas Contemporâneas

Sessões de Comunicação

 

DIA 15/02/2017 - Quarta-Feira

 

Sala PB01 - 14:00 às 15:45

Mediação Marilia Ennes

 

SOBRE A EXPERIÊNCIA DA CAMINHADA: práticas artísticas e errantes na cidade

Danielle de Jesus de Souza Fonsêca

 

Caminhos entre o Corpo e a Cidade de Pelotas

Débora Souto Allemand, Carmen Anita Hoffmann

 

Memória e jogo como estratégia de convite a participação do Público

André Sarturi

 

Sala PB01 - 16:15 às 18:00

Mediação Marilia Ennes

 

De-s-vir-ando: experiências de um corpo-desviante no trabalho do artista cênico

Raoni Carricondo Leite

 

A prática da deriva a partir de "Cartografia do Afeto - Manifesto Leonilson"

Carlos Roberto Cavalcante de Resende

 

Ana Mendieta: ausências-presentes na paisagem

Moacir Romanini Junior

A Voz Liberta pelo Espaço

Vinícius Assunção Albricker, Ernani Maletta

 

Sala PB02 - 14:00 às 15:45

Mediação Camilo Scandolara

 

A estética performativa do treinamento de ator

Ana Paula Gomes da Rocha

 

DONA LÚCIA - entre o mangue e o mar

Cristiane Rodrigues de Andrade

 

Treinamento para o ator: da Mímesis Corpórea a um corpo com características bufonescas

Marcelo Marques Teixeira

Fetiche, confissão e violência em Temple of Confessions e The Mexterminator

Sandra Pestana

 

​​Sala PB02 - 16:15 às 18:00

Mediação Camilo Scandolara

Caminhos: instalação coreográfica com dispositivos lúdicos

Rebeca Santos de Oliveira

 

O lugar que há em nós ou o corpo-lugar que somos nós

Marcelo Sousa Brito

 

Grotowski no Collège de France: Diálogo entre as aulas de 07 de janeiro e 02 de junho de 1997

Ilda Maria de Andrade

 

Sala PB03 - 14:00 às 15:45

Mediação Thais D'Abronzo

 

Rojoamarelo

Rocio del Carmen Tisnado Vargas

 

Desaceleração ou uma Ode ao Caminhar

Vanja Poty

 

Lispectorando: Uma experiência corpórea em um ato poético

Priscila Queiroz Freire

 

Pluridiversidade: uma contribuição para o estudo de criação teatral acessível.

Dinalva Andrade Martins

Sala PB03 - 16:15 às 18:00

Mediação   Thais D'Abronzo

 

Educação como poiesis: o trabalho sobre si por meio da dramatização.

Theda Cabrera Gonçalves Pereira

 

Hecho en Paraguay, Poética política e identidade Cultural do grupo Hara de Teatro e dança

Taty Ravedutti

 

Sulukule: corpo caligrafando o caos

Andrea albergaria

@julietacapuleto

Ademir Silveira Correa Bruno Gabriel Soares Ribeiro,Fabiana Veiga Guerra,Leyslie de Oliveira Emiliano Martins Pereira,Maira Tomyama Toledo,Tainan Dandara Costa Bacelar Pinheiro,Vicente Gosciola

Sala PB04 - 14:00 às 15:45

Mediação Eduardo Brasil

 

Se Fosse Possível Contar

Bruna Martins Reis, Ana Cristina Colla,Raquel Scotti Hirson,Fernanda Magalhães,Mariana Rotili

Desmontar, tecer, destecer, ou (...) pedagogia do ator na cena contemporânea.

José Raphael Brito dos Santos

 

TESSITURAS DA RESISTÊNCIA  Microsubjetivações em movimento no projeto “Fragmento Na Mala”

Anelise Mayumi Soares

 

DIA 16/02/2017 - Quinta-Feira

 

Sala PB01 - 14:00: às 15:45

Mediação Maria Renata Rota Furlanetti

 

"Indígenas Kaiowá" e "Grupo Mandi’o" tramas culturais; transcriações das Danças Ancestrais Ameríndias para as artes da cena contemporânea

Carla Avila

 

Poéticas do vazio: um espaço de trânsito

Bruno Maracia

 

Processos de Construção da Memória em Cena

Caio Franzolin

 

Desdobramentos épicos nos coletivos ligados ao teatro de grupo de São Paulo: Kiwi Companhia de Teatro e

Brava Companhia

Beatriz Calló, Fernanda Azevedo Correia de Souza

 

Sala PB01 - 16:15 às 18:00

Mediação Maria Renata Rota Furlanetti

Dramaturgia de si: o vivido como ficção

Juliano Ricci Jacopini

Dramaturgia da/na Pós Produção

Carlos Canhameiro

Quando até as paredes cantam: o som como experiência na obra de Jerzy Grotowski

Luciano Mendes de Jesus

Presença vocal e escuridão

Juliana Alves Mota Drummond, Maria Clara Ferrer

 

Sala PB02 - 14:00 às 15:45

Mediação Carolina Mandell

 

A contemporaneidade da linguagem circense  no Rio de Janeiro do século XIX

Daniel de Carvalho Lopes, Erminia Silva

 

Desmontando a Palhaça

Renata Domingos Volpato

 

Circo com crianças: uma experimentação aérea.

Natália Dolwitsch, Raquel Guerra,Gelton Quadros

 

Carlos Alberto Soffredini e o circo-teatro: o encontro e seus desdobramentos

Maria Emília Tortorella Nogueira Pinto

 

Sala PB02 - 16:15 às 18:00

Mediação Carolina Mandell

 

Analise qualitativa de vídeos instrucionais sobre malabarismo disponíveis em redes sociais  na internet

Michele Rodrigues, Angelo Verdi Olivo

 

O jogo do palhaço da antiguidade a atualidade

Rafael Marques

 

O que é Circar? Análise de uma proposta pedagógica para a iniciação ao Circo.

Adilson Machado Da Silva; Nilo Silva Pereira Netto; Bruno Barth Pinto Tucunduva; Caroline Inácio Molinari; Ângelo Verdi Olivo.

 

Cinema e Circo: reflexões sobre a documentação audiovisual

Raquel Guerrrra, Laédio José Martins,Breno  Fixman

 

DIA 17/02/2017 - Sexta-Feira

 

Sala PB01 - 14:00 às 15:45

Mediação Eduardo Conegundes

 

"Violetas": a voz como o fio de Ariadne no labirinto da alma

Mayra Montenegro

 

A escuta e os afetos na produção vocal

Kátia Maffi

Vocalidade e Palhaçaria: pensando a voz do/a palhaço/a como aprendizagem.

Guilherme Bruno de Lima

Mulheres de Linhas: voz e movimento na criação cênica em dança.

Maria Fernanda Miranda

 

Sala PB02 - 14:00 às 15:45

 

Mediação Eduardo Brasil

 

Tradição e ruptura em Akropolis de Jerzy Grotowski.

Thiago Miguel l r c Sabino

 

“Aquele que diz sim” ou “Diga que sim!”: a peça de aprendizagem e sua encenação em tempos sombrios

Vicente Concilio

 

Fazer Rizoma pelo Cú, por um corpo em arte

Maria Renata Rota Furlanetti

 

Sala PB02 - 16:15 às 18:00

Mediação Carolina Mandell

 

Interferências contemporâneas na dança afroperuana el festejo.

Joana Prieto

Viewpoints no Ensino Médio: Em Busca de Outra Corporeidade

Camila Simonin Lima de Moura

 

A técnica Klaus Vianna e a construção do gesto gímnico.

Andrea Desiderio da Silva, Laurita Schiavon

Investigando Simone Forti através do livro Handbook in Motion

Giovana Beatriz Manrique Ursini

Sala PB03 - 14:00 às 15:45

Mediação Alice Possani

 

Os princípios da Dramaturgia Cênica de Bob Wilson: por de trás do olhar de um Surdo e da voz-pensamento de um Autista

Lucas Pinheiro

 

Stage plaier, actor e personater: : sobre o ator elisabetano e seus nomes

Aline castaman

 

A escrita como escavação: Relato de uma experiência de pesquisa em Artes da Cena

Chavannes Procópio Péclat

 

Sala PB03 - 16:15 às 18:00

Mediação Ana Caldas Levinsohn

 

Pensar-sentir o corpo: em torno das sensorialidades antropofágicas

Thais Gonçalves

 

Centro de Artes Cênicas do Maranhão: história e memória da formação do  ator em São Luís (1997-2007)

Gilberto Martins

 

Ausências: uma poética na dança a partir do universo feminino no Cavalo Marinho

Tainá Dias de Moraes Barreto

 

Sala PB04 - 14:00 às 15:45

Mediação Camilo Scandolara

 

Reflexões acerca da prática do étude no processo de criação do espetáculo “Nossa Cidade”

Silvana Baggio Ávila

 

O CORPO DO ATOR NO ENSINO DE TEATRO: A CENA COMO EXPERIMENTAÇÃO POÉTICA DE SI

cleusa joceleia machado

 

Técnicas respiratórias do Yoga no Sistema Stanislávski de preparação de atores

Vicente Mahfuz

 

Stanislávski no Brasil: novas publicações e a retomada de seu legado.

Yaska Antunes

 

Sala PB04 - 16:15 às 18:00

Mediação Eduardo Brasil

 

Estudo do Corpo em cena com não atores; uma experiência com alunos do Ensino Médio do Cap/UFRJ

Mayara Tenório Gomes

 

A alteridade como potência na abordagem metodológica para o ensino de dança no contexto da ELA - Escola Livre de Artes Arena da Cultura

Márcia Regina Fabiano Neves

 

Fronteiras entre ser mulher e ser artista na dança contemporâa

Gabriela Machado Freire Tournillon Alcofra

 

Elas Florescem

Marlini D. de Lima, Renata de Lima e Silva, Elisa Abrão